• (88) 3664-1210

História




História

“As terras, onde, atualmente, se encontram o Município, pertenciam à Santana do Acaraú, eram provavelmente, habitadas por índios Tremembés – exímios nadadores que arremetiam a nado contra os tubarões com pau agudo, que lhes encaixavam pela goela a dentro, com que traziam a terra e tiravam deles os dentes da frente para as flechas” – estendiam seus domínios desde a ribeira do Acaraú até a Serra Grande. Esses mesmos índios foram aldeados nas proximidades de Camocim pelos jesuítas e depois passaram, em 1702, para as praias do Acaraú. A ribeira era povoada, ainda, de aperiús, arariús e acriús. Em 1713, por ocasião da revolta dos anacesa, os acriús se rebelaram, causando sérios prejuízos aos moradores da ribeira, os quais se refugiaram na serra de Ibiapaba. O nome do Município deve-se ao marco que foi assentado meia légua para o sul do local, onde hoje está a cidade e onde terminava as divisas das terras de Manoel Góis Monteiro, um dos primeiros moradores da ribeira do Acaraú, indicando assim, o limite do território de Santana (hoje do Acaraú), com município de Acaraú. Com o passar dos anos, foram se aglomerando as primitivas habitações numa pitoresca elevação, à margem esquerda do Rio Acaraú (ou melhor, dos Caibros), em torno da capela erigida em 1870, por Joaquim Ferreira Fonteles, com a denominação de São Manuel de Marco, até a Lei n° 448, de 20 de dezembro de 1938, assinada pelo interventor Dr. Francisco Menezes Pimentel, eliminado a expressão “São Manuel do”, transformando em distrito do Município de Santana do Acaraú, por Ato Provincial de 21 de outubro de 1872 a Lei Municipal de 05 de abril de 1893. Teve como primeiro juiz suplente, o Tenente José Luiz de Farias. Em divisão administrativa do Brasil, relativa ao ano de 1911, São Manuel de Marco é distrito de Santana, e assim permaneceu no quadro de divisão territorial estabelecido pelo Decreto n° 1156, de 04 de dezembro de 1933, no governo do interventor Federal do Ceará, capitão Roberto Carneiro de Mendonça (1931-1934). A freguesia de São Manuel de Marco, criada por Portaria de 31 de dezembro de 1941, de Dom José Tupinambá da Frota , Bispo Conde de Sobral, foi desmembrada da de Santana do Acaraú, e teve por sede a povoação de Marco. O primeiro pároco – Padre Francisco Apoliano, nomeado a 31 de dezembro, isto é, no mesmo dia da criação da freguesia – tomou posse e inaugurou a paróquia de 06 de janeiro de 1942. (Fonte: Enciclopédia dos Municípios do IBGE – 1956, citado por José Alfredo Silva, In Breve História do Município de Marco, Prefeitura Municipal de Marco – Ce, Fortaleza, INESP, 2002, p.36/38). 

Copyright © 2017 | Prefeitura Municipal de Marco. All Rights Reserved
IBRATEC

Versão E-Web 2.0